Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

05.04.14

(sobre as séries)


a dona do chá

Para quem seguia mais de 10 séries, basicamente tornei-me abstémia. À semelhança do que vivi relativamente às leituras no ano passado também quase que deixei de acompanhar as séries que seguia. Simplesmente enjoei. As únicas que actualmente acompanho são Modern Family, Downton Abbey e The Mindy Project.

Não quer dizer que eventualmente, durante um zapping, não veja um ou outro episódio de alguma série; mas, no geral, três chegam.

Devo salvaguardar que há por aí muitos projectos interessantes e que esta minha postura actual resulta de um processo pessoal. Concluí que é libertador não seguir tantas produções. A dado momento virou um hábito demasiado mecânico.

A única série que abandonei antes de iniciar este momento de "enjoo" foi Anatomia de Grey: o fim da temporada 8 não me convenceu e os primeiros episódios da temporada 9 tinham sabor de prazo de validade vencido: já devia ter acabado há muito tempo. 

11.04.12

(my blueberry nights #1)


a dona do chá

The last few days, I’ve been learning not to trust people and I’m glad I’ve failed. Sometimes we depend on other people as a mirror to define us and tell us who we are and each reflection makes me like myself a little more.”   

 

My Blueberry Nigths

11.04.12

(os dias e blueberry nights)


a dona do chá

Tenho um livro em mãos, que estou a adorar ler; e, tenho visto muitos filmes. Cada pausa que tenho aqui no movimento do tasco, ou leio ou vejo um filme ou uma série. Não quero contar as horas a passar. Os dias têm sido tão longos e percorrê-los tem sido cada vez mais difícil. Assim, distraio-me. Tento, distrair-me.

 

Para além da série "Touch" ( que estou a adorar!). Neste início de semana assisti a dois filmes e ambos com a participação de Natalie Portman: The Other Woman e My Blueberry Nigths. Questiono-me: como consegue ela ser tão perfeita? De facto, em ambos filmes ela interpreta personagens extremamente diferentes entre si e, em ambos, ela é perfeita. 

 

Contudo, destaco "My Blueberry Nights". E o destaco não unicamente por ter uma participação excelente de Natalie Portman. Todo o filme é uma amálgama de sensações, subentendidos, questionamentos, conexões e cumplicidades. Um filme de 2007 que sempre quis assistir e que, escandalosamente, ainda não o tinha feito. Como é possível? Tenho a certeza de que ainda irei revê-lo com frequência. Há tantas entrelinhas em cada diálogo e olhar que é difícil explicar o quanto é fascinante o seu argumento. Entrou directo para a minha lista de favoritos.

 

Quem diria que a Norah Jones seria uma boa actriz?

 

Sem revelar o argumento, este é um filme a reter diante dos olhos.

 

 

11.04.12

(a série do momento | 3)


a dona do chá

 

 

"E se fosses o único que soubesse o que deveria ser feito mas não tivesses palavras? Como fazer com que os outros entendam? Como se faz para chamar por ajuda?"
(...)
"O ser humano não é a espécie mais forte do planeta. Não somos os mais velozes e, talvez, nem os mais inteligentes. A única vantagem que possuimos é a capacidade de cooperação.Ajudar uns aos outros.Nós nos reconhecemos nos outros e somos programados para a compaixão, para o heroísmo e para o amor. E é isso que nos faz ser mais fortes, mais velozes e mais inteligentes. Por isso, sobrevivemos. Por isso queremos sobreviver." 
Touch | Episódio 3

10.04.12

(a série do momento)


a dona do chá

Um pai tenta comunicar com um filho, aparentemente, inalcançável. Um filho tenta incansavelmente comunicar com o pai e com o mundo (através do pai). Uma história que parte do relacionamento pai-filho para abordar toda uma dimensão de comunicabilidade e alcance. Realça a ideia de que estamos todos interligados, directa ou indirectamente, independentemente do lugar em que habitamos no mundo. Esbarramos nas vidas uns dos outros e nem nos damos conta. Desafia-se, assim, o espectador com a ideia de que não há coincidências.

 

Fiquei arrepiada do início ao fim. Esta é uma série a acompanhar. 

 

Para saber mais: http://www.imdb.com/title/tt1821681/