Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

17.05.12

(sem perder a ternura)


a dona do chá

Quando Cristo lançou o desafio de amar o próximo Ele sabia que não seria fácil. Cada dia que passa entendo que é das coisas mais dífíceis e só o percebo porque é muito complicado para mim engolir desafectos, suportar a perfídia e constatar as minhas imperfeições.

Se fosse fácil amar todas as pessoas isto não seria um desafio e nem a mensagem de Cristo seria tão revolucionária e transformadora.

 

05.02.04

Dádiva. (2)


a dona do chá

« Os céus proclamam a glória de Deus 

e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
Um dia faz declaração a outro dia,
e uma noite revela conhecimento a outra noite.
Não há fala, nem palavras;
não se lhes ouve a voz.
Por toda a terra estende-se a sua linha,
e as suas palavras até os confins do mundo.

Neles pôs uma tenda para o sol,
que é qual noivo que sai do seu tálamo,
e se alegra, como um herói, a correr a sua carreira.
A sua saída é desde uma extremidade dos céus,
e o seu curso até a outra extremidade deles;
e nada se esconde ao seu calor.

A lei do Senhor é perfeita,
e refrigera a alma;
o testemunho do Senhor é fiel,
e dá sabedoria aos simples.
Os preceitos do Senhor são retos,
e alegram o coração;
o mandamento do Senhor é puro,
e alumia os olhos.
O temor do Senhor é limpo,
e permanece para sempre;
os juízos do Senhor são verdadeiros
e inteiramente justos.
Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino;
e mais doces do que o mel
e o que goteja dos favos.
Também por eles o teu servo é advertido;
e em os guardar há grande recompensa.

Quem pode discernir os próprios erros?
Purifica-me tu dos que me são ocultos.
Também de pecados de presunção guarda o teu servo,
para que não se assenhoreiem de mim;
então serei perfeito,
e ficarei limpo de grande transgressão.

Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração
perante a tua face,
Senhor, Rocha minha e Redentor meu! »

Salmos 19

16.12.03

O coração é um órgão de fogo. (2)


a dona do chá

Ó Deus ouve a voz que parte do meu coração. Preciso tanto de ti neste dia. Preciso tanto de ti a cuidar do meu pai. Sabes que creio em Ti. Sabes que Te amo. Conheces o meu ser, o meu sentimento e a minha dor.
Fica do lado do meu pai, zela por ele.
Quero entender tudo isto que está a acontecer. Sei que há um propósito. Não consigo ver de imediato qual será, mas confio em Ti.
Conforta-o nestas infindas horas de branco de hospital.
Há coisas que não podemos entender agora, mas um dia entenderemos.
Obrigada por me ouvires a minha prece, meu Deus

21.11.03

Um salmo.


a dona do chá

« Senhor, tu me sondas, e me conheces.
Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.
Esquadrinhas o meu andar, e o meu deitar, e conheces todos os meus caminhos.
Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces.
Tu me cercaste em volta, e puseste sobre mim a tua mão.
Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim; elevado é, não o posso atingir.
Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?
Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também.
Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
(...)
Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.»


Salmo 139: 1-10,23-24, Bíblia Sagrada

03.09.03

Face a face.


a dona do chá

"Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido." (I Coríntios 13:12)

Tenho pensado muito neste versículo. Aliás, perco horas a pensar nele. Quase posso ver o apóstolo Paulo a falar para os Coríntios e a dizer-lhes: "Tu só és e só vês aquilo que os teus olhos podem alcançar. Mas um dia irás além do que os teus olhos podem ver e, então, vais entender tudo".
Podemos supor muitas verdades e formular inúmeras teorias, mas estamos tão distantes do total conhecimento das coisas.
"Conhecerei plenamente". Alguém já fez algo em que pudesse dizer: "Fiz 'isto' ou 'aquilo' em toda a sua plenitude"? Alguém consegue ser um especialista pleno?
A plenitude é uma palavra que contém em si mesma um significado fabuloso: estado do que é pleno, estado completo, preenchimento, inteireza e perfeição. Destas todas, confesso que gosto do termo inteireza. Ser pleno.
Ver e sentir na totalidade. Se o que eu "conheço em parte" já me fascina, como reagirei quando chegar o dia em que "verei face a face"?

Este versículo está entre aqueles que reforçam as minhas convicções e, ao mesmo tempo, faz-me colocar infinitas questões.