Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

31.07.12

(flutuar)


a dona do chá

Despeço-me de ti com adeuses entre os olhos e flutuo em rumo ao dia. Despeço-me e penso que o dia deveria ter menos horas e que as noites deveriam ser infinitas. Despeço-me e quero levar em mim o macio de tua pele. Não quero a lembrança do teu beijo, quero-o de facto. O dia amanhece, as ruas estão cheias, as pessoas passam e falam e riem e correm. O dia está assim maduro e pleno de actividade. O dia impõe que estejamos alertas e que cumpramos os nossos deveres. Viver o dia é importante. Trago em mim, porém, a esperança do teu sorriso e do teu olhar que se levantará para me saudar após a porta fechar-se.

 

"Como foi o teu dia?"

 

Dar-te-ei o meu melhor sorriso. Um beijo. Tu completarás o meu dia.