Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

30.09.10

( o homem que quer chegar aos 100 anos )


a dona do chá

O meu pai hoje completa 75 anos de vida.

 

Em diversos momentos, ao longo deste ano e do anterior, eu me questionei se isto seria possível. Se ele viria a completar mais um ano de vida. No ano passado, estive concentrada em lutar pelo seu estado de saúde e por cuidar dele. Foi um ano difícil. Um tempo de restrições e questionamentos. Um tempo de ver em prova os meus limites enquanto pessoa. Desci fundo. Desci ao ponto de esquecer quem eu sou. Desci ao ponto de duvidar e questionar as minhas convicções. Desci e, ao mesmo tempo, mantive-me à tona. A boiar. A boiar e em passo de espera pela salvação. A boiar e em passo de espera de algo que podia não vir. Fui feroz, frágil, dura e certa. Eu sabia o que tinha a fazer e que tinha de o fazer. Por vezes, confesso, estive por um fio. Estive a ponto de desistir. Então lembrava-me que não desistimos de quem amamos. Eu só queria mais um ano. Pedimos sempre pelo menos mais um. Mas me preparei para a eventualidade de não haver mais. Nunca estamos preparados para a perda, mas a verdade é que eu acreditava que seria isso que viria a acontecer.

 

Não foi.

 

Sei que não teria suportado esta fase sem o apoio incondicional do meu querido e amado G. e de alguns grandes amigos, que se revelaram no momento da aflição. Sei que não teria suportado sem os ombros dos meus irmãos e sem o apoio e carinho tão real que existe do outro lado do oceano.

 

Geralmente não falo directamente sobre este assunto. Hoje senti necessidade. Sinto que devo extravasar publicamente a minha gratidão a Deus pela vida do meu pai, por ele ter saltado mais um obstáculo e por ele ter feito mais um aniversário. Ele, com seu jeito despreocupado e sonhador, diz que agora vai chegar aos 100. Que só faltam 25 anos. Eu sorrio. Sei agora que o tempo não está nas nossas mãos. É certo que gostaríamos de dominá-lo. Agarrá-lo. Não é possível. A única coisa que podemos fazer é um bom uso do mesmo.  

 

Por isso, ao meu pai - que não me lê e nem faz ideia do que seja um blogue - digo: faz um bom uso do teu tempo para que possas chegar aos 100 anos com alegria e saúde.

 

Feliz Aniversário!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.