Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

(tempo desperdiçado)

13.05.10, a dona do chá

se ela pudesse agarrar o tempo nas mãos, poderia dizer que tinha controle sobre todos os gestos e todos os sentimentos. cada dia seria uma conjugação de todos os passos e acções premeditados. se isto implica uma suposta perfeição ou uma obsessiva forma de viver não saberia dizer. não, na realidade não queria propriamente o controle ou a perfeição. o primeiro, é frustrante. o segundo, enfadonho. o que ela queria concretamente era atar nas mãos algumas certezas. comprová-las. agarrar o tempo entre os dedos. espreitar bem junto aos olhos. e, depois, deixar livre. deixar o tempo correr livre. solto e leve. mas para já, ela queria agarrar o tempo nas mãos. para comprovar e não desperdiçar o futuro.