Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

( SE NÃO É UMA COISA, É OUTRA )

13.05.04, a dona do chá
Noutro dia, estava a assistir o programa "60 minutos" da Sic Notícias. Uma das peças estava centrada sobre a popularidade dos livros da série "Deixados para Trás", de Tim LaHaye e Jerry B.Jenkins (a temática desses livros é baseada no Apocalipse, último livro bíblico).

Chateou-me que se utilizasse o termo "evangelista" em vez de "evangélico".

Má tradução ou desconhecimento?

[ ...desleixo...? ]

( FALA. EU TE OUÇO. )

13.05.04, a dona do chá
Sinto-me tão impotente diante da descrição que fazes da tua frustação. Vejo o desgaste do sofrimento gravado nos teus olhos e compreendo que não posso fazer nada para te ajudar.

Apenas posso ouvir-te com atenção.

( FORA DE HORAS )

04.05.04, a dona do chá
A aragem roçava a minha orelha. Já não devia haver mais lugar para o frio...
A meio da madrugada, palavras e imagens brincavam com os meus pensamentos. Avaliava muitas coisas. Problemas, propostas, dúvidas.

[Não imobilizo diante do desconhecido. Não cedo diante de mim mesma. Faço pausas, mas não páro. Declino, por vezes, a uma certa lentidão - reflictindo longamente, ponderadamente, profundamente. ]

Notei que haviam folhas amarelecidas pelo chão. Um outono fora de horas?
Pisava vestígios de amores-perfeitos ( Esvoaçavam lentamente, pousavam nos cantos da calçada, na beira da rua. Escondiam-se? ).

( A CIDADE TRANSFORMADA )

04.05.04, a dona do chá
Durante muito tempo não encontramos lugar para estacionar o carro. A paciência tocou num limite muito frágil. Esta não é a nossa cidade! Quantos elementos estranhos passeiam nas ruas? Tantos carros, tantas pernas. Estou cansada de ver circular cores brilhantes, sons triturantes e vozes desconexas.

- Fecha a porta e cerra as cortinas, que o nosso lar é também o nosso refúgio...

Pág. 2/2