Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

19.11.03

Grãos de café.


a dona do chá

Através do vidro da mesa vejo os grãos de café. Ao fundo, um som musical com traços indianos. Não aprecio, mas sempre é melhor que a "mesmice" das rádios. Agrada-me o cheiro a fim de dia... As pessoas, pouco a pouco, preenchem a tranquilidade do café. Uns rostos transmitem rugas de cansaço, outros laivos de alívio.
Aguardo a chegada de uma amiga. Entretanto, alimento a minha espera - entre um chá perfumado e um muffin despretensioso - de outros episódios.

Lembro-me de ti.

Este é o nosso café. Aquele que elegemos. Olho para a direita, lá está a nossa mesa. Revejo o teu riso franco, as tuas palavras que bebo a cada gota... Antes de mais nada, estávamos nós. Eu estendia a mão, ansiosa da tua. Encontrava amparo no conforto dos teus dedos. Esvaziavas as minhas inseguranças.
Antes de ti, o mundo girava indiferente. Não sentia sequer o seu movimento.
Antes de ti, eu errava. Contigo caminho. Caminhamos os dois. Lado a lado. Felizmente, a estrada não tem fim.