Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Dinâmica dos estilhaços.

11.12.03, a dona do chá

Submersa na apatia da inacção, reservo-me ao silêncio. Guardo-me da agilidade das decisões concretizadas.

Sou uma passageira de comboio. Passo por vários locais. Vejo os mesmos rostos em diferentes horários. O vento artificial espalha-me os cabelos. Portas que se abrem e que se fecham. Barulho de sacolas. Crianças que se empurram por entre adultos impacientes. Os campos esborratam-se na janela com a velocidade do andamento. Pessoas distraídas olham, falam e não ouvem.

Eu permaneço.

Um dia tudo mudará. Consigo ver o desfecho. (Porque a imobilidade também tem as suas vantagens, permite vislumbrar realidades que estão escondidas pela azáfama da acção). Simplesmente abrirei a janela e lançar-me-ei borda fora. Em pleno ar. Apesar do medo, sentirei coragem. A vida irá entranhar-se nos meus ossos. Abandonarei a mornidão da hesitação.
Após o voo, cairei no chão. Transmutada em estilhaços, ficarei desfeita em milhares de grãos. É preciso chegar ao fundo para se poder reconstruir. De grão em grão.

De passageira, tornar-me-ei completa.