Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Sei que agora dormes.

05.01.04, a dona do chá

Embalas as tuas horas neste descanso do sono merecido. Horas e horas de trabalho, onde o tempo é tão longo quanto um corredor. Sei que esperas ansiosamente pelo fim do dia, sei que pensas em mim quando vens a conduzir o carro pelos poucos quilómetros que nos separam. Fazes o trajecto a indagar o que estarei a fazer. E me encontras no sorriso que guardo durante todo o dia. Ou embrenhada em rabugices, que também as tenho. Seja qual for o caso, estendo os meus braços e te guardo no meu coração.
Esquece o trabalho, esquece o cansaço, esquece o mundo. Eu estou aqui contigo. Sei que agora dormes, e sou eu quem está a trabalhar. As horas afiguram-se-me intermináveis. O barulho da música não me distrai. As vozes esquivas não afastam os meus pensamentos.
Sei que agora dormes. Descansa então.
Em breve estarei ao teu lado.