Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

01.11.08

( triste, muito triste )


a dona do chá

Um dia extremamente frio, nublado e, por vezes, chuvoso. Este é o dia triste, por natureza. Este é o dia em que as pessoas vão aos cemitérios. Conheço algumas pessoas que não vão, dizem que é quase uma encenação e uma disputa entre as pessoas para mostrarem quem tem a melhor e a mais bonita campa. Eu digo que há-de haver alguém sincero, que vá movido pela saudade.

 

--  -- 

 

Apesar do barulho, ouço o sinal. Peço-lhe "podes me ir buscar o telemóvel". Ele diz-me "que bons ouvidos que tens!". Lá está uma sms da amiga Lb. a informar que a mãe faleceu e quando seria o enterro. O queixo fica suspenso bem como os batimentos cardíacos. Vagueio na indecisão de lhe ligar ou de lhe pegar ao colo. Até agora permanece um desconhecimento de como deveria agir. O sabor amargo da perda é familiar. A angústia, a impotência, o medo, a revolta; são tantos os sentimentos.

 

Que ano complicado. Que dia tão frio.