Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chá de Menta

Chá de Menta

I am half agony, half hope | Jane Austen

( INTIMIDADE )

encosto a minha boca no teu ouvido, para que as palavras não fujam. para que aquilo que foi dito não perca o sentido. não quero aprisioná-las. apenas quero que elas alcancem o teu coração.

as palavras ditas não serão esquecidas.

( EU NÃO DIRIA MELHOR )

« o mal estar percebe-se nas conversas de café. a diz mal de b, que fez ou não fez isto e aquilo. b diz mal de a e de c, que fez ou não fez isto e aquilo. d diz mal de a, que fez ou não fez isto e aquilo. c diz mal de b e d, e assim sucessivamente. fico eu própria deprimida com tantos maldizeres e tantas pequenas e grandes frustações cochichadas assim à mesa do café. »

Se tu soubesses como eu te entendo Isabel T...

( C.S. LEWIS)

Eu lamentava que, apesar de gostar tanto de ler, ainda não tivesse lido nenhum escrito de C. S. Lewis. Um ouvido amigo escutou o meu lamento e me emprestou um livro dele: “Peso de Glória”. Ele disse, cheio de certeza: “vais gostar”.
E estou mesmo a gostar.
Obrigada ;o)

( ANTES DAS ESTRELAS )

a luz desmaia e o afecto se eleva neste fim de tarde. o sol que cruza com a sombra reflectida contra a pedra da igreja antiga. uma frescura que se sente nos pés. uma aragem que nos descansa da pressa de viver. é tão tarde e temos luz. os pássaros fazem o último voo e não sabem disso. as pessoas falam alto - já não precisam de se conter. o dever não se cumpriu a contento para todos. isso não importa? esqueçam.

daqui em diante só precisamos de correr para os braços de quem nos aguarda.

( MOVER DAS ÁGUAS )

«Quem me dera que estivesses aqui.».
Quase posso arriscar que pensaste isso. Que o teu coração estava feliz e triste ao mesmo tempo. O vazio, por vezes, levanta paredes muito altas. Cria um muro. Nada pode transpô-lo.
«Quem me dera que estivesses aqui.».
Não estás sozinha, é bem verdade. Todos te amamos. Mas o vazio… bem o vazio abre aquela ferida. Algumas vezes. Quase sempre.
«É difícil olhar para o teu lugar e não te ver lá.»
Quando caminhaste para dentro das águas, lembraste que ela devia estar ali, de olhos rasos pela emoção. E todos ficamos emocionados porque pensamos o mesmo; e a alegria e a tristeza entrou-nos pelo coração dentro.
Buscámos a alegria, porque era isso que ela queria para ti. E é isso que mereces.

Pág. 1/3